Páginas

sábado, 21 de maio de 2011

Tudo por amor.

Eu imagino como sofreu meu Jesus. As lágrimas que eu não vou chorar, Ele chorou. A dor que eu não vou sentir, Ele sentiu. A morte que eu não vou ter que experimentar, Ele experimentou. Tudo por amor.
Imagino as chagas que eu nunca terei ferindo seu corpo e a coroa de espinhos que eu nunca terei que usar O torturando. Tudo por amor.
Imagino os insultos que Ele ouviu e que jamais terei de ouvir, imagino as mãos e pés do meu Mestre furadas e as minhas nunca terão que ser furadas, Seu lado ferido, Seus olhos cansados, Seus lábios machucados. Tudo por amor.
Imagino o peso de uma cruz que era minha, os açoites dos soldados, momentos de terror que o meu Amado passou e que nunca terei que passar. Tudo por amor.
Seu corpo dilacerado, meu Jesus foi traído, foi moido por iniqüidades minhas. Ele foi transpassado, castigado sem culpa alguma. Tudo por amor.
O corpo do meu Mestre foi enclausurado, foi escondido, enfaixado. Meu Mestre por alguns naquele dia foi esquecido.
O Filho de Deus, que de verbo por mim se fez carne. O meu Querido, que curou feridas, deu vista à que não enxergava, deu audição à quem não ouvia, devolveu o caminhar de coxos. Naquele dia, o meu Mestre por muitos era só um corpo sem vida.
Mas no terceiro dia, após a remoção daquela pedra por um anjo do Senhor (Mt. 28:2), Ele, LINDO, revestido de glória e majestade, o Mestre se fez glorioso.
Louvado seja o nome do Senhor, que tomou sobre si as minhas dores. Louvado seja àquele que sobre a morte triunfou, louvado! Louvado! Louvado seja o Rei, o Maravilhoso Emanuel, o Príncipe da Paz, Yeshua Hamashia que tomou as chaves do inferno para libertar a minha alma.
Foi tudo por amor, o meu Senhor que se deu. Foi por um amor inigualável e inatingível pelo simples coração humano que é incapaz de compreender a dimensão desse amor. Amor que tanto se deu, amor que pouco pediu.
É esse amor de Jesus que não me canso de declarar. Esse amor que me faz estar aqui escrevendo com lágimas nos olhos, molhando o teclado do meu computador ao imaginar o meu Jesus sendo morto por amor de nós.
Imagine quanto amor, imagine o nosso Cordeiro mudo sendo açoitado, sendo ferido.
Foi muito mais que uma morte, foi a nossa vida!
E o véu se rasgou de alto a baixo nos trazendo a vida eterna por intermédio de Cristo Jesus.
É o Rei dos Judeus, Rei que hoje reina absoluto sobre toda a Terra.
Nada do que eu tenho feito é muito para retribuir esse amor, todas as obras, toda a dedicação para agradecê-Lo é pouco.
Não dá para explicar, impossível entender. Ele se deu.

•Mt. 26:36-46 relata Jesus no Getsêmani
•Mt. 26:47-56 relata Jesus sendo preso
•Mt. 26:5768 relata Jesus perante o sinédrio
•Mt. 27:11-31 relata Jesus perante Pilatos (o instrumento para assassinar Jesus)
•Mt: 27:32-56 relata a crissificação de Jesus
•Mt. 28:1-15 relata a RESSURREIÇÃO do Mestre

Nenhum comentário: