Páginas

domingo, 31 de março de 2013

O amor sustenta

Sara era estéril e Ana também. Duas mulheres em épocas diferentes sofrendo o mesmo problema, mas elas tinham uma coisa que as amparava além de Deus... Seus maridos. Abraão e Eucana, dois homens que honravam e amavam suas esposas com todo o coração.
Abraão admirava Sara, ele via nos braços dela a sua velhice e a sua descendência e mesmo com todo o tempo em que teve que esperar para que ela concebesse. Ele investiu naquela esposa mesmo sem a garantia humana de que um dia ela daria o filho que ele tanto queria. Naquele tempo mulheres estéreis eram consideradas mortas por dentro, sem valor, sem utilidade. Ele poderia tê-la repudiado, poderia tê-la ignorado, mas ele continuou amando Sara pelo motivo mais divino, pela fidelidade e fé que o amor traz. Foram anos e anos até a velhice chegar, Sara estava cansada de esperar, mas Abraão continuava amando Sara com ou sem um filho, porque o amor dele era genuíno, era um amor vindo de Deus.
Eucana um dia perguntou a Ana se só seu amor não lhe era suficiente. O amor de Eucana por Ana era um amor de cuidado, um amor apaixonado e nem sua outra esposa, Penina, lhe causava tamanho frisson, o amor de Eucana por Ana era um amor acalentador, simples e eterno.
Hoje o meu assunto é o amor entre duas pessoas. O amor é o sentimento que Deus elaborou baseado em si mesmo, porque Ele é o próprio amor e o amor entre um homem e uma mulher é um sentimento que deve ser purificado dia após dia.
O amor desses maridos por suas esposas foi o que não as deixou cair diante de uma sociedade que as amaldiçoava e que caçoava de seus fracassos como mães. Elas eram apontadas, eram sufocadas por pessoas que as questionavam, eram tidas como inválidas, mas seus maridos lhes diziam o contrário. Eles as encorajavam e as colocavam de pé, as desejavam e com seu amor lhes diziam que elas eram mulheres de valor. Faziam isso sem saber que era o próprio Deus que plantava esse sentimento neles para que elas um dia fossem testemunho para todos nós. Foi o amor desses homens que as mantiveram de pé.
O amor tem muitas vertentes, a admiração, o cuidado, a esperança, a fé, a fidelidade, a alegria, o encorajamento, a doçura, o impulso, a preservação, o desejo e por ai vai. O amor que Deus quer que seja construído entre um casal não é baseado somente no desejo da carne, porque tudo na carne é passageiro, somente as coisas do espírito são eternas e elaboradas pelo Senhor. O amor que Deus separou para um casal consiste no querer bem, em proporcionar o bem estar. Com tantas dificuldades entre esses casais aqui citados, ainda sim, eles mantiveram o amor intacto. Eles não tiveram o privilégio de escolher, os casamentos eram arranjados, mas davam certo e o amor nascia. Nós temos a dádiva de escolher, mas somos ignorantes as vezes e escolhemos pelos motivos errados. Deixe que Deus faça o Seu papel de pai e arranje seu casamento. Não vá pelo seu próprio senso de escolha, porque nosso coração é enganoso. Deus tem os melhores maridos e esposas separados para cada um de nós. Maridos e esposas que procuram não apontar os defeitos o tempo todo, que tenham admiração por seus cônjuges e que querem esse sentimento pelo resto da vida.
Algumas pessoas continuarão a sofrer perdas e viver desilusões por pressa em ter alguém para compartilhar a vida sentimental e sexual, por não entenderem o que é o verdadeiro amor. Por achar que é bobeira esperar em Deus e por acreditar que já erraram tanto que Deus não vai dar alguém que lhe dê valor. Mas Deus não é como nós que lança os erros dos outros em rosto, basta um passo em direção a Sua vontade que Ele proporciona o melhor encontro.
Viver um amor que suporta, crê, espera e tudo sofre junto e sem vacilar é dom de Deus e tem que ser desejo mútuo de quebrar o orgulho e ceder quantas vezes for necessário para que o amor seja experimentado e vivenciado plenamente.
Quem já tem namorado ou namorada, é bom praticar algumas partes do amor genuíno, como o respeito, a admiração, a ajuda, o bom conselho baseado em Deus, o riso, a oração e a compreensão. Quando o casamento vier, continue mantendo todos esses requisitos e adicione os frutos desses componentes que estão na intimidade da sexualidade. O sucesso no amor começa no início do relacionamento, quando os dois tem plena certeza de que querem estar juntos para toda a vida e para manter o sucesso desse amor é necessário todos os dias reviver todos os motivos pelo qual você está junto com a mesma pessoa.